ao.toflyintheworld.com
Novas receitas

Prós de se tornar orgânico

Prós de se tornar orgânico


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


4 razões pelas quais você deve comprar orgânico

Os produtos orgânicos são indiscutivelmente mais saborosos do que os regulares, mas vale a pena gastar o dinheiro extra? Geografia nacional apresentou quatro razões sólidas para comprar produtos orgânicos.

1. Produtos orgânicos têm menos pesticidas. "Os padrões dos EUA para certificação de produtos orgânicos e carnes proíbem o uso de inseticidas, fungicidas e herbicidas", o que significa que você tem menos produtos químicos circulando em seu sistema digestivo.

2. Produtos orgânicos são indiscutivelmente mais nutritivos. O Conselho Americano de Ciência e Saúde contesta essa afirmação, mas outros estudos confirmaram um aumento no valor nutricional. Pegue isso com um grão de sal.

3. A compra de produtos orgânicos apóia a sustentabilidade ambiental. Sem pesticidas significa menos contaminação da água e do solo.

4. A carne orgânica vem de vacas felizes, talvez. "Os animais usados ​​para carnes orgânicas costumam ter um tratamento melhor."

Ainda assim, o debate continua enquanto comentaristas no Digg apontar que produtos orgânicos faz envolvem pesticidas, e que as leis orgânicas apenas estipulam que os animais não podem ser mantidos em alojamentos apertados. [Geografia nacional]

O Byte Diário é uma coluna regular dedicada a cobrir notícias e tendências gastronômicas interessantes em todo o país. Clique aqui para as colunas anteriores.


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de monocultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais micro-organismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer o mesmo, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de supermercado, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para cultivar plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem.Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos.Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio. Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?


14 Vantagens e Desvantagens Significativas dos Alimentos Orgânicos

Alimentos orgânicos referem-se a vegetais, frutas, peixes, laticínios e carnes que são cultivados naturalmente ou por meio da agricultura orgânica e não são processados ​​ou refinados. É uma daquelas fontes de alimentos que promovem o equilíbrio ecológico, a conservação da biodiversidade e a reciclagem de recursos. Em termos de composição química, apresenta concentrações 17% maiores de polifenóis em relação às culturas convencionais, teor 69% maior em outros nutrientes, como flavonóis, ácidos fenólicos e antocianinas. Ele também tem flavanones 69% maiores.

Em termos de composição química, estudos mostraram que ele apresenta maiores concentrações de nutrientes, menores níveis de antinutrientes e redução dos resíduos de pesticidas detectáveis. No geral, não é apenas favorável ao meio ambiente, mas também saudável. Apesar de tudo isso, algumas pessoas ainda questionam as vantagens que os alimentos orgânicos oferecem. Afinal, nada é perfeito. Além disso, certos países, como Estados Unidos, União Europeia e Canadá, exigem que os agricultores e produtores obtenham a certificação antes de cultivar ou comercializar seus produtos, que são bons e ruins, dependendo de quem você está perguntando. Portanto, quem deseja mudar para alimentos orgânicos deve pesar suas vantagens e desvantagens antes de tomar uma decisão.

Lista de profissionais de alimentos orgânicos

1. Mais saudável para consumir
Os proponentes podem alegar que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os não orgânicos, mas estudos científicos mostraram que há pouca diferença no conteúdo de nutrientes, exceto para fósforo e polifenóis totais, que são significativamente mais elevados. O frango orgânico também contém níveis mais elevados de ácidos graxos ômega-3 do que seus equivalentes não orgânicos. Então, o que torna os alimentos cultivados naturalmente mais saudáveis? É o fato de serem cultivados organicamente, livres de quaisquer pesticidas e herbicidas que possam ter efeitos nocivos. Isso resulta em um corpo mais enérgico e forte, com um risco reduzido de distúrbios, doenças e enfermidades.

A ausência de conservantes também permite controlar e manter o peso desnecessário fora da balança. Portanto, mesmo que o teor de nutrientes e vitaminas não tenha uma grande diferença, os alimentos orgânicos são mais saudáveis ​​em geral.

2. Melhor degustação
Alguns alimentos não orgânicos contêm aditivos que podem alterar o sabor, o valor nutricional e podem até levar ao ganho de peso. Todos eles não são encontrados em alimentos cultivados naturalmente, o que significa que o sabor é melhor e mais natural. Estudos recentes também mostraram que os alimentos orgânicos têm produtos químicos mais saudáveis ​​e sais minerais que aumentam o valor nutricional e a qualidade.

3. Maior nível de antioxidantes
Frutas e vegetais orgânicos contêm 40% mais antioxidantes de acordo com pesquisas. Como um elemento que o corpo precisa para manter o sistema saudável e livre de doenças, ter mais antioxidantes com certeza será benéfico. Isso ocorre porque reduz o risco de doenças cardíacas, derrame e câncer. Assim, os alimentos orgânicos desempenham um papel na prevenção de doenças terminais e potencialmente fatais, especialmente problemas cardíacos, uma vez que também contêm ácido salicílico que impede o endurecimento das artérias.

4. Promove uma família saudável
Um artigo sobre os resultados do teste de sangue do cordão umbilical mostrou que o sangue do cordão um bebê recém-nascido & # 8217s contém vestígios de mais de 200 produtos químicos nocivos e 21 pesticidas. Portanto, não é de se admirar que as práticas alimentares convencionais tenham sido intimamente associadas a defeitos congênitos, TDAH, autismo, leucemia infantil, distúrbios de aprendizagem e distúrbios do sistema nervoso em crianças. Por que colocar você e seus futuros filhos em risco ao comer alimentos não orgânicos?

5. Mais seguro para comer
O uso de produtos químicos e pesticidas tem sido associado a uma ampla gama de doenças, como leucemia, linfoma não Hodgkin & # 8217s, infertilidade, câncer de mama e próstata, doença de Parkinson & # 8217s e distúrbios imunológicos e endócrinos. Os herbicidas e fertilizantes, por outro lado, podem levar a distúrbios imunológicos, doenças cardíacas, hipertensão, câncer e outras inúmeras doenças. Portanto, tirar todos eles da equação torna a comida que você ingere muito mais segura. Mais importante ainda, não é nada como alimentos geneticamente modificados ou fontes de carne que receberam intensificadores de apetite e hormônios sintéticos.

Nos Estados Unidos, a certificação de carne orgânica ajuda a garantir que os animais de fazenda atendam ao protocolo orgânico do Departamento de Agricultura dos EUA. Isso aumenta a segurança, pois os regulamentos exigem que os animais sejam alimentados com alimentos que são certificados como orgânicos e não contêm subprodutos animais. Também não devem ser usados ​​antibióticos ou hormônios de crescimento. Além disso, a produção animal não deve envolver engenharia genética ou irradiação.

6. Protege o meio ambiente
A agricultura orgânica usa esterco em vez de fertilizantes, rotação de culturas no lugar de uma única cultura, capina para herbicidas e plantas fixadoras de nitrogênio em vez de fertilizantes de nitrogênio.Sem os produtos químicos, o cultivo de alimentos orgânicos protege o meio ambiente da poluição e da contaminação de corpos d'água próximos. A agricultura orgânica também conserva água e solo. E, em comparação com os solos convencionais, os solos orgânicos contêm mais microrganismos que armazenam carbono no solo, ajudando a manter o clima global. Então, quando você ingere alimentos orgânicos e apoia o seu crescimento, você está, de certa forma, fazendo a sua parte na preservação do meio ambiente.

7. Promove a melhoria da reprodução animal
A pesquisa mostrou que os animais que se alimentam de alimentos orgânicos se reproduzem mais em comparação com seus homólogos que comem alimentos não orgânicos. Aparentemente, os animais também sofrem de infertilidade devido ao grande consumo de alimentos cultivados com produtos químicos, semelhantes aos humanos. Isso resulta em níveis mais baixos de reprodução.

8. Apoia a economia local
Ao comprar alimentos orgânicos, você apoia os agricultores locais e suas fazendas orgânicas. Quando o resto da comunidade fizer a mesma coisa, haverá mais fazendas e mais empregos serão criados. Estes, por sua vez, apoiam a economia local da comunidade.

9. É mais barato
Comprar alimentos orgânicos pode ser caro no início, mas você economizará dinheiro no longo prazo. Lembre-se de que os alimentos integrais previnem doenças maiores e menores, reduzindo os custos com saúde porque é improvável que você adoeça e seja confinado em um hospital. Além disso, você não perderá o trabalho e sua renda permanecerá intacta.

Uma vez que seu corpo esteja acostumado a comer alimentos orgânicos, suas papilas gustativas e seu corpo desenvolverão uma certa aversão a junk food, o que resultaria em você não investir neles e ser capaz de manter um peso bom e saudável.

Os alimentos orgânicos também são de alta qualidade, o que significa que você recebe exatamente o que pagou. E se você ainda acha que é muito caro para o seu orçamento de mercearia, você sempre pode cultivar sua própria horta orgânica e depois negociar com outros agricultores. Você também pode tentar trocar bens ou serviços em troca de alimentos orgânicos.

Lista de contras de alimentos orgânicos

1. Mais caro
É verdade que você poderá economizar mais dinheiro com alimentos orgânicos porque evita muitas doenças que podem mandá-lo para o hospital, onde é muito provável que suas finanças se esgotem. Mas quando a preocupação é com o custo da compra inicial, os alimentos cultivados naturalmente acabam não sendo tão baratos quanto os proponentes querem que você acredite. Como os agricultores orgânicos não usam produtos químicos ou métodos artificiais para fazer plantações ou gado, a produção é muito menor. Acrescente a isso o trabalho manual extra, e os custos da agricultura orgânica são certamente elevados. A única maneira de os agricultores obterem lucro é vendendo seus produtos a um preço mais alto.

2. Não dura mais tempo
Como os alimentos naturais não contêm conservantes, eles têm uma vida útil mais curta e tendem a estragar mais rápido do que os alimentos convencionais. Se você tiver que comprá-los mais de uma ou duas vezes por semana, terá que dobrar seu orçamento para alimentos. No final, você não consegue economizar dinheiro.

3. Não amplamente disponível
A produção de safras orgânicas demora duas vezes mais do que as convencionais. Isso significa que os alimentos orgânicos nem sempre estão disponíveis nas lojas, especialmente porque apenas algumas fazendas locais estão adaptando a agricultura orgânica. Algumas comunidades, no entanto, têm mais sorte do que outras no que diz respeito ao fornecimento de alimentos cultivados naturalmente.

4. Dá muito trabalho
A agricultura orgânica pode ter benefícios, mas antes que qualquer coisa possa ser colhida, os agricultores têm que trabalhar muito e enfrentar muitos desafios. Usar esterco como fertilizante, por exemplo, é difícil de aplicar e ainda mais difícil de controlar o conteúdo mineral. A sacha, por outro lado, exige mais mão-de-obra do que o uso de herbicidas e, quando plantas fixadoras de nitrogênio são usadas como parte da rotação de culturas, a área disponível para o cultivo é reduzida significativamente.

A rotação de culturas também é uma das técnicas utilizadas pelos agricultores orgânicos, o que é benéfico, pois reduz as doenças das plantas e minimiza os danos à composição do solo. Infelizmente, isso resulta em menor produção e um método ineficiente de cultivo de diferentes tipos de safras.

5. Não vive de acordo com o exagero
Diz-se que os alimentos orgânicos são mais nutritivos do que os convencionais. Infelizmente, os estudos científicos não sustentam essa afirmação em particular. Pode haver certos nutrientes que apresentam diferença significativa, mas apenas alguns, o que pode ser uma decepção, considerando que os defensores dos alimentos orgânicos usam altas concentrações de nutrientes para promoção.

Em termos de contaminação bacteriana, a diferença também não é estatisticamente significativa. O que é até surpreendente é que a prevalência de E.coli é maior em produtos orgânicos do que suas contrapartes convencionais, 7% e 6%, respectivamente. As lavouras orgânicas também apresentam um risco 5% maior de contaminação. Isso pode ter algo a ver com o uso de esterco como fertilizante. Então, claramente, os alimentos orgânicos não vivem de acordo com o hype.

Conclusão

Alimentos orgânicos certamente têm muitas vantagens, mas não são tão perfeitos. Seja você um consumidor ou agricultor, ele trará prós e contras para o seu prato. Alguém quer tomates orgânicos?



Comentários:

  1. Halithersis

    Que palavras... super, frase brilhante

  2. Briar

    O que você faria se você fosse eu?

  3. Jaidon

    Você não gosta disso?

  4. Thorne

    Eu posso recomendar entrar em um site no qual existem muitos artigos sobre essa questão.

  5. Iwdael

    Sinto muito, mas na minha opinião, você está errado. Eu sou capaz de provar isso. Escreva para mim em PM.



Escreve uma mensagem