ao.toflyintheworld.com
Novas receitas

Sweet Guatemala: um olhar sobre a história do chocolate maia do país e suas experiências modernas

Sweet Guatemala: um olhar sobre a história do chocolate maia do país e suas experiências modernas


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Foto cortesia de ChocoMuseo Antigua

Para os viajantes que gostam de doces, a Guatemala e sua rica herança de chocolate permitem uma viagem indulgente. Especialmente em Antigua, você não encontrará escassez de lojas de chocolates com cacau postres (sobremesas) e até um museu do chocolate. E enquanto os chefs confeiteiros locais dão um toque moderno à iguaria, o chocolate não é nenhuma novidade na Guatemala, um ponto de partida interessante quando se olha para a história do chocolate.

Escultura asteca com cacau

Os Maias

A Guatemala é considerada o berço do chocolate, com os maias adorando o cacau e chamando o chocolate de “alimento dos deuses”. Esta antiga civilização também reverenciava o chocolate por suas qualidades afrodisíacas, com Moctezuma aparentemente consumindo quantidades absurdas de comida para aumentar sua resistência sexual.

Durante os períodos maia e asteca, o chocolate era consumido principalmente na forma de bebida nas áreas de Xoconochco e Suchitepequez. Um metate ou pedra de farinha era usada para moer o cacau em uma forma comestível. Gostavam do sabor amargo e picante, acrescentando pimenta e fubá à mistura da polpa de cacau fermentada e bebendo para ter saúde e vitalidade. Até mesmo estudos modernos demonstraram a capacidade do cacau de reduzir a pressão arterial, aumentar a energia, agir como diurético e tratar certas doenças como asma, problemas respiratórios, por isso não deve ser muito surpreendente que este ingrediente seja apreciado há muito tempo.

Ferramentas tradicionais para fazer chocolate. Foto cortesia de ChocoMuseo Antigua.

Quando os astecas conquistaram os maias, eles também perceberam o valor do cacau, usando-o para o comércio e como moeda. Como não podiam cultivá-lo nas terras quentes e secas do México, eles frequentemente o transportavam por 1.448 quilômetros nas costas. O cacau era tão precioso que o sabor do chocolate era reservado aos ricos e importantes astecas.

Evidências arqueológicas também comprovam que as culturas ancestrais reverenciavam o cacau. Por exemplo, foram encontrados vasos cheios de restos de cacau, vasos maias com gravuras de imagens de cacau, pinturas representando os maias consumindo cacau e estátuas de deuses segurando sementes de cacau dos tempos maia e asteca. Na verdade, muitos pesquisadores acreditam que os maias tinham um deus ou deusa do cacau específico chamado Ek Chuah, e acredita-se que as sementes tenham sido usadas em cerimônias como casamentos e ocasiões reais, bem como em sacrifícios humanos.

Fondue de chocolate no ChocoMuseo Antigua. Foto cedida por ChocoMuseo Antigua.

De feito à mão para produzido em massa

Uma grande diferença entre o chocolate na história e os tempos modernos é a transição de um produto feito à mão para algo produzido em massa. Isso começou por volta de 1750 na Europa e na América do Norte, com novas máquinas e tecnologias que tornaram possível levar o chocolate para as massas. Além disso, a publicidade promovendo barras de chocolate e chocolates como forma de sustentar energia, ser mais produtivo e curar doenças levou a uma alta demanda do produto.

Foto cortesia de StopTheTraffic.org

Chocolate e escravidão

Em 1910, o chocolate teve outro marco: ajudar a acabar com a escravidão. Na verdade, foi neste ano que William Cadbury, da famosa Cadbury Chocolate, exortou os fabricantes de chocolate europeus e americanos a pararem de fazer negócios com produtores que empregam mão de obra escrava. A empresa não apenas ajudou a trazer à tona uma questão importante, mas também incentivou outros chocolatiers como Hershey, Nestlé e Ferrero a seguirem seu exemplo. Observação: como isso ainda é um problema hoje, nós da Epicure & Culture encorajamos você a pesquisar onde você está comprando seu chocolate (bem como outros alimentos). Para obter mais informações, consulte este artigo sobre como comprar chocolate sem conflitos, visite a campanha de chocolate da StopTheTraffik.org e leia este diretório de chocolates éticos.

Exposições ChocoMuseo Antigua. Foto cedida por ChocoMuseo Antigua.

ChocoMuseo da Guatemala

Hoje, a Guatemala produz 10.414 toneladas de chocolate, com 9.172 fazendas de cacau em 3.920 hectares de terra. Aprendo mais sobre isso no ChocoMuseo de Antigua, onde o fabricante de chocolate Pablo me oferece amostras grátis de chocolate ao leite, 70% chocolate amargo e 80% chocolate amargo, ao mesmo tempo que me explica a história e o processo do doce.

“Você descobrirá que 80% é um pouco mais ácido, que vem do crescimento nas terras baixas em rocha vulcânica, onde é muito quente. Os 70% crescem nas terras altas e são capazes de prosperar porque crescem nos vales ”, explica ele, antes de continuar,“ Eu experimentei cultivar cacau em Antígua, mas simplesmente fica muito frio ”.

A principal variedade de cacau usada no chocolate guatemalteco é o Crioulo - outros tipos incluem Forastera e Trinitario - que é apontado como o melhor. Classificado como “qualidade fina”, o Crioulo é a variedade mais antiga conhecida, embora a mais rara por produzir a menor quantidade de sementes. Com seu aroma doce, sabor delicado e falta de amargor, é um favorito entre os chocólatras, apesar de representar apenas 1% da produção mundial. Não é de surpreender que, apesar de produzir chocolate excelente, as exportações da Guatemala são baixas.

Chocolates e trufas. Foto cedida por ChocoMuseo Antigua.

Para fazer chocolate, os grãos de cacau e sua polpa são fermentados antes de serem secos e torrados. A partir daí, as cascas são removidas e as pontas são moídas e refinadas.

“O processo de refino é particularmente importante”, explica Pablo. “Se você não refinar o suficiente, o chocolate ficará grosso e claro. Refinar é demais e o chocolate com ser muito pastoso e pegajoso. ”

No ChocoMuseo, é possível aprender sobre o chocolate por meio de exposições e também de experiências interativas como aulas de confecção de chocolates, oficinas de trufas e passeios por plantações. Além disso, eles oferecem amostras gratuitas de chocolate e chá de cacau, bem como fondue, bebidas de chocolate, crepes e trufas para compra. E junto com seus produtos comestíveis, são vendidos ferramentas para fazer chocolate, cremes corporais, Chapsticks, joias, rum com chocolate e outros produtos inspirados no cacau.

Depois, siga em direção ao Central Park de Antigua, onde você encontrará a Exposicion de Artesanias Guatemala na esquina. Aqui você pode se aprofundar nas artes guatemaltecas, como jade, café, tecelagem e vinho de frutas e chocolate, com amostras grátis fornecidas.

Qual é a sua experiência favorita com chocolate na Guatemala? Por favor, compartilhe nos comentários abaixo.

O post Doce Guatemala: um olhar sobre a história do chocolate maia e as experiências modernas do país apareceu pela primeira vez na Epicure & Culture.


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desenrola cada vez que repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios dourados restaurados, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos da Guatemala energizam os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo detalhamento intrincado das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e, só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilha de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desdobra cada vez que eu repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios restaurados de ouro, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos na Guatemala são energizantes para os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo intrincado detalhamento das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com um lado de pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante a minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilha de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E quando clico nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desdobra cada vez que eu repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios dourados restaurados, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos da Guatemala energizam os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo intrincado detalhamento das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e, só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilha de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desenrola cada vez que repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios restaurados de ouro, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos na Guatemala são energizantes para os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo detalhamento intrincado das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e, só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante a minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilha de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desdobra cada vez que eu repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios restaurados de ouro, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos na Guatemala são energizantes para os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo detalhamento intrincado das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com um lado de pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilha de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E quando clico nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desenrola cada vez que repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios dourados restaurados, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos da Guatemala energizam os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo intrincado detalhamento das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e, só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade encantadora desde o momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilla de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desenrola cada vez que repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Adoro os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

Desde a exuberante vegetação verde escondida atrás das ruínas e os tuk tuks vermelho rubi que revestem as ruas criando o contraste perfeito com os edifícios dourados restaurados, os arco-íris criados pelos ambientes cotidianos da Guatemala energizam os sentidos.

2. Igrejas e catedrais

Não importa quantas fotos você encontre, as igrejas e catedrais da Guatemala só podem ser apreciadas de perto e pessoalmente. O estilo colonial marcado pelo detalhamento intrincado das decorações em estuque e das fachadas barrocas deve ser reverenciado por quem testemunha sua beleza.

3. As ruínas maias

A Guatemala é o lar de centenas de locais antigos, mas é claro que Tikal sempre será uma parada obrigatória.

4. As visualizações

Eu sou grande em visualizações e testemunhando coisas que são agradáveis ​​aos olhos. E na Guatemala, quer você esteja olhando para uma deliciosa tigela de kack-ik com um lado de pão de coco ou olhando para a charmosa cidade de Antigua da Colina da Cruz, a Guatemala é o lar de algumas vistas de tirar o fôlego.

Dos lugares que experimentei na Guatemala até agora, Antígua é minha cidade favorita e só por isso, merece seu próprio reconhecimento. Eu me apaixonei pela cidade charmosa a partir do momento em que meus pés tocaram suas ruas de paralelepípedos e testemunhei a mistura eclética do antigo e do moderno lado a lado. Embalada por vulcões com uma tonalidade acinzentada no ar, Antigua tem uma calmaria geral que é relaxante e bonita ao mesmo tempo. Um Patrimônio Mundial da UNESCO, Antigua leva você de volta no tempo com muito crédito dado à excelente forma como foi preservada ao longo de centenas de anos. Quem já foi pode entender minha admiração por este lugar. Qualquer um que não seja melhor chegar lá rápido.

6. As pessoas

Os destaques sobre minhas experiências de viagem sempre envolvem as pessoas que conheci durante meu tempo em um determinado lugar. Conhecer e interagir com a população local do país é a única coisa que eu mais espero. Dito isso, os guatemaltecos têm um encanto natural sobre eles e várias das pessoas que encontrei durante a minha visita eram extremamente amigáveis, fáceis e apaixonadas por seu patrimônio e pela rica história do país.

Descobri alguns dos mais deliciosos pratos tradicionais durante minha estada na Guatemala, oficialmente gostei da tortilla de milho (depois de muitas tentativas fracassadas no Texas) e me apaixonei por banana-da-terra novamente.

Você já esteve na Guatemala? O que você ama sobre isso?


7 coisas para amar na Guatemala

E ao clicar nas fotos de minha recente aventura no país da América Central, sou lembrado exatamente do motivo.

Minha experiência pelo país se desdobra cada vez que eu repasso as fotos: proporcionando memórias vivas e me colocando de volta naqueles passos familiares caminhando pela La Calle de Arco e serpenteando pelas ruas de Isla de Flores enquanto minha banana congelada coberta de chocolate derrete em minha mão .

De suas ruas animadas à sua exuberância natural, aqui estão 7 coisas que você não pode deixar de amar na Guatemala:

1. As cores

Estou hipnotizado pela paleta de cores da Guatemala: pela miríade de pigmentos brilhantes que compõem os carrinhos de frutas e cenas de rua, portas elaboradas e natureza e tudo mais. Eu amo os produtos multicoloridos que você encontra cuidadosamente organizados nos mercados e os cobertores texturizados sendo tecidos por mulheres guatemaltecas nas calçadas.

From the lush green vegetation tucked behind ruins and the ruby red tuk tuks lining the streets creating the perfect contrast against golden restored buildings, the rainbows created by the everyday settings in Guatemala are energizing to the senses.

2. Churches and cathedrals

No matter how many photos you find, the churches and cathedrals of Guatemala can only be appreciated up close and personal. The colonial style marked by the intricate detailing of the stucco decorations and the baroque facades is to be revered by anyone who witnesses its beauty.

3. The Mayan ruins

Guatemala is the home of hundreds of ancient sites but of course Tikal will always be a must.

4. The views

I'm big on views and witnessing things that are pleasing to the eyes. And in Guatemala, whether you're glancing down at a delicious bowl of kack-ik with a side of coconut bread or staring down into the charming city of Antigua from the Hill of the Cross, Guatemala is home of some breathtaking views.

Out of the places I experienced in Guatemala so far, Antigua is my favorite city and for that reason alone, deserves its own recognition. I fell in love with the charming city from the moment my feet touched its cobblestone streets and I witnessed the eclectic mix of ancient and modern side by side. Cradled by volcanoes with a grayish tint in the air, Antigua has an overall calm lull about it that's relaxing and beautiful simultaneously. A UNESCO World Heritage Site, Antigua takes you back in time with much credit given to the excellent way its been preserved over hundreds of years. Anyone who's been can understand my admiration for this place. Anyone who hasn't better get there fast.

6. The people

Highlights about my traveling experiences always involve the people I meet during my time in a particular place. Meeting and interacting with the country's local people is the single thing I look forward to the most. That said, Guatemalans have a natural charm about them and several of the people that I encountered during my visit were extremely friendly, easy going and passionate about their heritage and country's rich history.

I discovered some of the most delicious traditional dishes during my time in Guatemala, officially took a liking to the corn tortilla (after many failed attempts in Texas) and fell in love with plantains all over again.

Have you ever been to Guatemala? What do you love about it?


7 Things to Love About Guatemala

And as I click through pictures from my recent adventure in the Central American country, I'm reminded exactly why that is.

My experience around the country unfurls each time I replay the photos: providing vivid memories and putting me right back in those familiar footsteps walking along La Calle de Arco and winding through the streets of Isla de Flores while my chocolate covered frozen banana melts around my hand.

From its lively street settings to its natural exuberance, here are 7 things you can't help but love about Guatemala:

1. The colors

I'm mesmerized by Guatemala's colorful palette: by the myriad of bright pigments that make up the fruit carts and street scenes, elaborate doors and nature and everything in between. I love the multi-colored goods you find carefully organized throughout the markets and the textured blankets being woven by Guatemalan women along the sidewalks.

From the lush green vegetation tucked behind ruins and the ruby red tuk tuks lining the streets creating the perfect contrast against golden restored buildings, the rainbows created by the everyday settings in Guatemala are energizing to the senses.

2. Churches and cathedrals

No matter how many photos you find, the churches and cathedrals of Guatemala can only be appreciated up close and personal. The colonial style marked by the intricate detailing of the stucco decorations and the baroque facades is to be revered by anyone who witnesses its beauty.

3. The Mayan ruins

Guatemala is the home of hundreds of ancient sites but of course Tikal will always be a must.

4. The views

I'm big on views and witnessing things that are pleasing to the eyes. And in Guatemala, whether you're glancing down at a delicious bowl of kack-ik with a side of coconut bread or staring down into the charming city of Antigua from the Hill of the Cross, Guatemala is home of some breathtaking views.

Out of the places I experienced in Guatemala so far, Antigua is my favorite city and for that reason alone, deserves its own recognition. I fell in love with the charming city from the moment my feet touched its cobblestone streets and I witnessed the eclectic mix of ancient and modern side by side. Cradled by volcanoes with a grayish tint in the air, Antigua has an overall calm lull about it that's relaxing and beautiful simultaneously. A UNESCO World Heritage Site, Antigua takes you back in time with much credit given to the excellent way its been preserved over hundreds of years. Anyone who's been can understand my admiration for this place. Anyone who hasn't better get there fast.

6. The people

Highlights about my traveling experiences always involve the people I meet during my time in a particular place. Meeting and interacting with the country's local people is the single thing I look forward to the most. That said, Guatemalans have a natural charm about them and several of the people that I encountered during my visit were extremely friendly, easy going and passionate about their heritage and country's rich history.

I discovered some of the most delicious traditional dishes during my time in Guatemala, officially took a liking to the corn tortilla (after many failed attempts in Texas) and fell in love with plantains all over again.

Have you ever been to Guatemala? What do you love about it?


7 Things to Love About Guatemala

And as I click through pictures from my recent adventure in the Central American country, I'm reminded exactly why that is.

My experience around the country unfurls each time I replay the photos: providing vivid memories and putting me right back in those familiar footsteps walking along La Calle de Arco and winding through the streets of Isla de Flores while my chocolate covered frozen banana melts around my hand.

From its lively street settings to its natural exuberance, here are 7 things you can't help but love about Guatemala:

1. The colors

I'm mesmerized by Guatemala's colorful palette: by the myriad of bright pigments that make up the fruit carts and street scenes, elaborate doors and nature and everything in between. I love the multi-colored goods you find carefully organized throughout the markets and the textured blankets being woven by Guatemalan women along the sidewalks.

From the lush green vegetation tucked behind ruins and the ruby red tuk tuks lining the streets creating the perfect contrast against golden restored buildings, the rainbows created by the everyday settings in Guatemala are energizing to the senses.

2. Churches and cathedrals

No matter how many photos you find, the churches and cathedrals of Guatemala can only be appreciated up close and personal. The colonial style marked by the intricate detailing of the stucco decorations and the baroque facades is to be revered by anyone who witnesses its beauty.

3. The Mayan ruins

Guatemala is the home of hundreds of ancient sites but of course Tikal will always be a must.

4. The views

I'm big on views and witnessing things that are pleasing to the eyes. And in Guatemala, whether you're glancing down at a delicious bowl of kack-ik with a side of coconut bread or staring down into the charming city of Antigua from the Hill of the Cross, Guatemala is home of some breathtaking views.

Out of the places I experienced in Guatemala so far, Antigua is my favorite city and for that reason alone, deserves its own recognition. I fell in love with the charming city from the moment my feet touched its cobblestone streets and I witnessed the eclectic mix of ancient and modern side by side. Cradled by volcanoes with a grayish tint in the air, Antigua has an overall calm lull about it that's relaxing and beautiful simultaneously. A UNESCO World Heritage Site, Antigua takes you back in time with much credit given to the excellent way its been preserved over hundreds of years. Anyone who's been can understand my admiration for this place. Anyone who hasn't better get there fast.

6. The people

Highlights about my traveling experiences always involve the people I meet during my time in a particular place. Meeting and interacting with the country's local people is the single thing I look forward to the most. That said, Guatemalans have a natural charm about them and several of the people that I encountered during my visit were extremely friendly, easy going and passionate about their heritage and country's rich history.

I discovered some of the most delicious traditional dishes during my time in Guatemala, officially took a liking to the corn tortilla (after many failed attempts in Texas) and fell in love with plantains all over again.

Have you ever been to Guatemala? What do you love about it?


Assista o vídeo: A história do chocolate


Comentários:

  1. Benicio

    Que resposta encantadora

  2. Court

    Você está errado. Eu sou capaz de provar isso. Escreva para mim em PM, ele fala com você.

  3. Menhalom

    Com licença pelo que tenho que intervir ... situação semelhante. Nós podemos discutir.

  4. Murdoc

    Tudo funciona como óleo.

  5. Hafgan

    Que pergunta adorável



Escreve uma mensagem